A Base

O Flamengo na Taça São Paulo de Futebol Júnior

Com 120 participantes, um recorde, serão 29 cidades sede – São José dos Campos será a única a sediar duas chaves. O torneio é de tiro curto: começa em 2 de janeiro e termina em 25 de janeiro. A decisão, como tradição, acontece no Pacaembu.

O atual campeão Flamengo vai disputar a primeira fase na cidade de São Caetano do Sul e terá como adversários, além do time da casa, Central-PE e São Bento. O primeiro colocado de cada grupo passa à segunda fase, bem como os dois times com mais pontos na segunda colocação no geral.

Nesta edição, cada técnico poderá fazer até seis trocas durante as partidas. Para que não haja impacto no tempo de bola rolando, as alterações deverão ser feitas em até três paradas.  Essa mudança foi adotada pela FPF após conversas com profissionais das categorias de base e com o MFFB (Movimento de Formação do Futebol Brasileiro).

VEJA ABAIXO OS GRUPOS DA 48ª EDIÇÃO DA COPA SÃO PAULO DE FUTEBOL JÚNIOR:

Grupos Copa São Paulo de Futebol Júnior (Foto: Reprodução Site FPF)

PROVÁVEL ELENCO DO FLAMENGO QUE DISPUTARÁ A TAÇA SÃO PAULO DE FUTEBOL JÚNIOR:

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Padrão
A Base

Base: ‘Somos top 3 do país’

Divisões inferiores conquistaram 17 títulos em 34 campeonatos disputados. Diretor Carlos Noval enfatiza o respeito dado ao clube no cenário nacional

As categorias de base do Flamengo fizeram história em 2016 como ano histórico no clube. Os números revelam a grandiosidade do feito alcançado: em 34 torneios desde o sub-11 aos juniores contabilizam-se 17 títulos. Além do retrospecto de conquistas, a garotada rubro-negra ficou com o vice-campeonato em seis oportunidades e chegou em terceiro lugar em outras seis ocasiões.

OPG - Vasco x Flamengo

Diretor da base do Flamengo, Carlos Noval não esconde a felicidade pelo feito. Para ele, o clube atingiu um patamar reconhecido no cenário nacional.

– É um ano de resultado excepcional que consolida essa continuidade de um trabalho que começamos aqui em 2010. O Flamengo é muito respeitado no cenário nacional. Entramos nas competições e conseguimos chegar. Hoje, posso dizer, somos top 3, estamos entre os três melhores do país – comemorou Noval.

Fonte: Lance

Padrão
A Base, Planejamento 2017

Base: Conheça o talento de Vinícius Jr

Durante a maior parte do tempo em campo, Vinícius é discreto e chama a atenção mais pelo par de chuteiras verde limão do que por qualquer outra coisa. Bastam dois toques na bola, e pronto: uma jogada clareada com um drible, um passe, uma inversão de 40 metros perfeita. O meia-atacante de 16 anos é apenas uma promessa e carrega ressalvas como pouca movimentação sem a bola, dribles desnecessários e até provocações à torcida rival. Mas já tem o status de maior promessa da base do Flamengo e uma das maiores do país, com multa rescisória de 30 milhões de euros (equivalente a R$ 105 milhões) e um histórico excelente nas seleções de base.

Imagem relacionada

O clássico entre Flamengo e Botafogo pela semifinal da Taça Rio de 2017, disputado neste sábado, foi um bom exemplo do atual estágio de Vinícius. O jogo estava equilibrado e sem gols, e ele pouco aparecia em campo. Até que, no início do segundo tempo, após um cruzamento da direita, ele se antecipou aos dois zagueiros do Botafogo para abrir o placar e o caminho da vitória rubro-negra por 3 a 0.

– Dei um pique e consegui fazer o gol, num jogo em que eu estava mal. Agora é trabalhar para jogar bem na final – disse.

Frequentemente convocado para as seleções de base, Vinícius foi o vice-artilheiro do Brasil campeão do Sul-Americano Sub-15: em seis jogos, fez seis gols e deu ainda cinco assistências. Na Brics Cup Sub-17, competição disputada em outubro com a participação de China, Índia, Rússia e África do Sul, balançou a rede mais cinco vezes, sendo o artilheiro do torneio. Algumas delas também em jogos nos quais não ia bem e teve um lampejo decisivo.

Vinícius Flamengo (Foto: Divulgação)Vinícius é a maior promessa da base do Flamengo (Foto: Divulgação)

Com a bola nos pés, trata-se de um jogador completo. Rápido, parte para o drible e deixa os adversários para trás com muita facilidade e explosão física. Habilidoso, trabalha com as duas pernas e finaliza bem de perto e de longe. Inteligente, tem visão de jogo para enxergar companheiros livres ou surpreender os goleiros com chutes por cobertura. O jogo no sub-17 parece já não representar mais nenhum desafio para ele, tamanha a facilidade com que executa as jogadas.

Caminho encurtado ao Ninho

A história de Vinícius é comum a vários brasileiros que têm o sonho de vencer no futebol. Negro e de origem humilde, ele nasceu e foi criado em São Gonçalo, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro, e lá jogava em uma escolinha do Flamengo até ser federado de vez pelo clube aos dez anos. Jogava também futsal no Canto do Rio, tradicional clube de Niterói, no qual Gerson, o Canhotinha de Ouro, atuou na base. Aos 14, mudou-se para Piedade, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Foi morar com o tio, Ulisses, para ficar mais próximo do Ninho do Urubu. E na próxima semana, se mudará para um local ainda mais próximo, no Riocentro, na Zona Oeste.

Resultado de imagem para vinicius juniors flamengoEm campo, o desempenho nunca deixou dúvidas. Aos 13 anos, veio a primeira convocação para a seleção sub-15, com o técnico Cláudio Caçapa. Mesmo um ano abaixo, ele já era titular e principal jogador dos infantis do Flamengo. Era o protagonista da chamada Geração 2000 rubro-negra, que chegou a ficar mais de 90 jogos invicta entre o mirim e o infantil. Em 2015, sagrou-se campeão da Copa Votorantim, torneio equivalente ao campeonato nacional da categoria.

Em 2016, Vinícius subiu aos juvenis, e a história se repetiu. Mesmo um ano mais novo do que limite da categoria determina, o meia-atacante se tornou protagonista do time. Marcou dez gols e ajudou os também promissores Lincoln e Bill, seus companheiros de ataque, a marcarem outros 33 (19 do primeiro, artilheiro do campeonato, e 14 do segundo). O Flamengo, campeão da Taça Guanabara (Vinícius marcou o segundo gol da vitória por 3 a 1), está invicto em todo o campeonato: em 29 jogos, venceu 20 e empatou nove. Disputa a partir do próximo fim de semana a final da Taça Rio Sub-17 com o Vasco e, se vencer, leva o título por antecipação.

Elogios, olheiros europeus e multa milionária

Resultado de imagem para vinicius juniors flamengoNa Gávea, neste sábado, toda e qualquer menção feita ao fato de que Vinícius seria a atração do jogo era seguida de uma reação parecida. A conversa sobre ele gira sempre em torno do fato de ser um jogador acima da média que vai queimar etapas e chegar rapidamente aos profissionais do Flamengo. Termos como “fenômeno” e “craque” eram frequentes nos diálogos.

Observadores técnicos de times europeus monitoram o jogador há tempos e também estavam lá na semifinal contra o Botafogo para acompanhar a promessa com atenção. Algo também rotineiro na carreira do garoto, que assinou seu primeiro contrato profissional em julho de 2016, pouco depois de completar 16 anos. O vínculo dele com o Rubro-Negro vai até junho de 2019.

A multa rescisória de 30 milhões de euros é, para efeito de comparação, quase tão alta quanto a última de Gabriel Jesus em seu último contrato de Palmeiras (feito um ano depois de ele subir aos profissionais e já ter convocações para a seleção olímpica no currículo), cuja cláusula de rescisão era de 40 milhões de euros. Vinícius, vale lembrar, sequer entrou em campo pelos juniores do Flamengo ainda.

Preocupações do clube e da seleção

Resultado de imagem para vinicius juniors flamengoSe com a bola nos pés Vinícius é visto como muito acima da média, sem ela o comportamento dele preocupa dirigentes rubro-negros. Não tanto fora das quatro linhas, pois sua conduta é vista como boa dentro do clube, mas dentro delas.

Não são raros os relatos de que, em campo, ele provoca a torcida adversária, abusa de dribles desnecessários em alguns momentos e discute com árbitros. Um exemplo foi em 2015, na final da Taça Guanabara sub-15 contra o Vasco. O Flamengo perdia o jogo por 3 a 0 e Vinícius ficou provocando a torcida adversária. A atitude chamou a atenção negativamente de vários observadores de clube que estavam assistindo ao jogo em São Januário. A pouca combatividade defensiva e a pouca participação no jogo sem a bola também são pontos a serem melhorados no meia-atacante, que em alguns momentos do jogo participa pouco da marcação.

A preocupação se justifica. O início da história de Vinícius se assemelha ao de fenômenos como Neymar, mas também é parecido com o de vários jogadores jovens que ficaram pelo caminho e caíram nas várias armadilhas que o futebol oferece para tirar o foco no esporte. Um dos mais recentes no Rio de Janeiro é o de Wellington, que estreou aos 16 anos nos profissionais do Fluminense e era, na base, posto quase em pé de igualdade com Neymar, mas não se firmou na Europa. Passou por equipes de segunda divisão antes de voltar ao clube em 2016 para se recuperar e fazer um bom Campeonato Brasileiro, mas não recuperou a imagem que tinha de futuro craque de seleção.

A Vinícius, ainda uma promessa, cabe a missão de se afastar desses possíveis problemas e escrever as próximas páginas de sua trajetória da forma que sabe: com dribles, passes e gols.

Vinícius levanta a taça de artilheiro da Brics Cup pela seleção sub-17 (Foto: Divulgação)Vinícius levanta a taça de artilheiro da Brics Cup pela seleção sub-17 (Foto: Divulgação)

Perspectiva de promoção em 2017

Apesar de jogar nos juvenis, Vinícius já treina com os juniores do Flamengo. O nome dele chegou a ser citado para uma possível promoção ao time profissional em 2017. Perguntado sobre o assunto, o diretor de futebol do clube, Rodrigo Caetano, disse que essa promoção não acontecerá na pré-temporada.

A tendência é que o meia-atacante seja integrado ao elenco de juniores para a disputa da Copa São Paulo. A avaliação interna é que, se ele mantiver o nível dos juvenis nos juniores, a promoção aos profissionais acontecerá em pouco tempo. O garoto, fã de Neymar, diz não ter pressa.

– Cedo ou tarde, eu só quero que aconteça e dê certo. Quero ser um jogador profissional e se for no Flamengo, melhor, porque meu objetivo é dar muitas alegrias à torcida rubro-negra.

Fonte: GE

Padrão
A Base

Fla é dominante entre os convocados para seleção sub-20

A CBF anunciou nesta quarta-feira a lista de convocados da Seleção Brasileira sub-20 para o Sul-Americano da categoria, que será realizado no Equador.

Flamengo e São Paulo são os times com maior representação na convocação do técnico Rogério Micale, com três jogadores de cada. Nomes como Felipe Vizeu e David Neres se destacam.

Corinthians, Fluminense e Vasco têm dois representantes cada um, aparecendo na convocação nomes como Guilherme Arana e Richarlison.

Micale chamou três jogadores que atuam no exterior: o lateral Rogério, da Juventus, o meia Caio Henrique, do Atlético de Madrid, e o zagueiro Lucas Cunha, do Braga.

A delegação da Sub-20 se apresenta na segunda-feira na Granja Comary para iniciar a preparação. O grupo ficará em Teresópolis até o dia 23 de dezembro, quando será dispensada para as festas de fim de ano. No dia 2 de janeiro de 2017, todo mundo volta para a reta final da preparação.

O Brasil está no Grupo A do Sul-Americano, ao lado de Equador, Chile, Colômbia e Paraguai.

CONVOCADOS, POR EQUIPES

Flamengo – 3 (Felipe Vizeu, Matheus Sávio, Lucas Paquetá)

triodeourodofla-fw
São Paulo – 3 (David Neres, Lyanco, Lucas Perri)
Corinthians – 2 (Guilherme Arana, Léo Santos)
Fluminense – 2 (Richarlison e Douglas)
Vasco – 2 (Douglas Luiz e Caio Monteiro)
Palmeiras – 1 (Artur)
Vitória – 1 (Caíque)
Atlético-MG – 1 (Cleiton)
Atlético-PR – 1 (Gustavo Cascardo)
Coritiba – 1 (Dodô)
Juventus-ITA – 1 (Rogério)
Avaí – 1 (Gabriel)
Braga-POR – 1 (Lucas Cunha)
Sport – 1 (Everton Felipe)
Ponte Preta – 1 (Maycon)
Atlético de Madrid-ESP – 1 (Caio Henrique)

CONVOCADOS, POR POSIÇÃO

Goleiros
Caíque – EC Vitória
Cleiton – Atlético-MG
Lucas Perri – São Paulo

Laterais
Dodô – Coritiba
Gustavo Cascardo – Atlético-PR
Guilherme Arana – Corinthians
Rogerio – Juventus (ITA)

Zagueiros
Gabriel – Avaí
Léo Santos – Corinthians
Lucas Cunha – Sporting Braga (POR)
Lyanco – São Paulo

Meias
Caio Henrique – Atlético de Madrid (ESP)
Douglas Gomes – Fluminense
Douglas Luiz – Vasco da Gama
Maycon – Ponte Preta
Lucas Paquetá – Flamengo
Everton Felipe – Sport Recife

Atacantes
Artur – Palmeiras
Caio Monteiro – Vasco da Gama
David Neres – São Paulo
Felipe Vizeu – Flamengo
Matheus Sávio – Flamengo
Richarlison – Fluminense

Fonte: Globoesporte.com

Padrão
A Base

Quem é a Double Pass? Empresa contratada para alavancar e organizar a base

Esta semana tivemos o anúncio de que uma equipe belga, passou uma semana, no ninho do urubu, observando técnicas, estrutura, procedimentos e métodos, que os profissionais rubro-negros, adotam com a base do clube.

Essa equipe belga, estaria a serviço do Flamengo, para prestar consultoria e ajudar a organizar e a implantar uma metodologia que alavancasse a qualidade dos jogadores da base. Em contrapartida, o Flamengo irá aumentar em 47% seus investimentos com a base rubro-negra. Vale salientar, que o clube, era o que menos investia na base, entre os 4 grandes do Rio de Janeiro.

Mas quem é essa empresa? Quais os seus clientes? Qual a sua referência no mercado? Foi pensando nessas perguntas, que o blog Verdade em Vermelho e Preto, foi atrás das respostas, junto a Double Pass, empresa belga contratada pelo Flamengo.

VVP: Quem é a Double Pass?

DP: Com base em anos de experiência em muitos projetos nossos profissionais de futebol prestamos consultoria sobre tópicos específicos sobre desenvolvimento de talentos, gestão e futebol juvenil. Um trabalho de consultoria sempre adaptado às necessidades específicas de cada um de nossos clientes.

VVP: Quais são as áreas que vocês atuam em seus clientes?

DP: Juntamente com o cliente, podemos abordar uma vasta gama de áreas, tais como:

Gestão corporativa do clube:

Qual é a sua estratégia em relação ao desenvolvimento de talentos?
Como você estrutura seu clube para implementar sua estratégia de desenvolvimento de talentos?
O que é um ótimo sistema de recursos humanos em relação ao recrutamento, desenvolvimento e avaliação do seu pessoal?

Gestão operacional da academia:

Como gerir os diferentes departamentos operacionais da sua academia (por exemplo, futebol, scouting, médico, bem-estar social, …)?

Programa de desenvolvimento do futebol do clube e da academia:

Qual é a filosofia de futebol do seu clube, tendo em conta elementos básicos como cultura, estilo de jogo e princípios?
Como definir e implementar um currículo relacionado com a faixa etária?
Como estruturar suas sessões de treinamento e conectar seus exercícios com seu currículo?
Como identificar, selecionar e recrutar talentos?
São definidos seus planos de desenvolvimento físico e mental? Eles estão conectados ao jogo?
Como configurar um modelo de coaching? Como criar um ambiente de aprendizagem ideal?
Como otimizar o potencial do jogador? Você usa um plano de desenvolvimento pessoal baseado em ação?

VVP: Em que ligas a Double Pass atua ou já atuou?

DP: A Double Pass está crescendo constantemente. Ao longo dos anos, avaliamos mais de 500 clubes que nos forneceram capacidades incríveis de trabalho. Já atuamos nas seguintes ligas:

ligasdoublepass

“A cooperação com a Double Pass foi um avanço importante para avançar em nosso relacionamento com os clubes e suas academias. A Double Pass é um catalisador no sistema belga de desenvolvimento de talentos e o projeto é um meio essencial para ajudar os clubes a administrar suas academias. É um avanço para a implementação da nossa filosofia de desenvolvimento do futebol.”

Bob Browaeys – Technical Director Belgian FA & U17 National Team Coach

Desde 2003, numa base de ciclo de três anos, foram realizadas 1.124 auditorias profissionais e de base no projeto de auditoria, certificação e apoio da Double Pass. Os rótulos de qualidade estão estimulando os processos de desenvolvimento de talentos das academias e são hoje um meio para a organização de competições de jovens.

VVP: Há retorno comprovado sobre o trabalho da Double Pass?

DP: Temos vindo a avaliar clubes alemães da Bundesliga desde 2006 através de diferentes ciclos. Essas avaliações enfatizaram a conscientização sobre a importância crucial do desenvolvimento de talentos e resultaram em clubes mais eficientes e efetivamente organizados.

É importante afirmar que a implementação de nosso modelo, usando nossa metodologia e conceito é uma razão para o sucesso, mas não o único. Pesquisas recentes de doutorado na Universidade de Bruxelas mostraram que um aumento na produtividade de um clube pode ser explicado por 54%, pelos critérios de nosso modelo. Os outros 46%, são fatores não controláveis sobre os quais não se tem qualquer impacto (por exemplo, localização geográfica, cultura, situação econômica, …).

Sabendo disso, analisamos a produtividade (e, assim, o retorno sobre o investimento) de um clube de dois ângulos: a produtividade para a própria primeira equipe, por um lado, e para outras primeiras equipes na Bundesliga alemã, por outro.

Neste gráfico visualizamos os jogadores que foram desenvolvidos na academia do Borussia Mönchengladbach e na transição para a própria primeira equipe do Borussia. O valor de mercado dos novos jogadores na primeira equipe é baseado no ano de entrada na primeira equipe.

Padrão
A Base

Fla vai investir 14 milhões na base

O Flamengo recebeu nos últimos dias um relatório do que deve fazer para aprimorar o trabalho nas categorias de base do clube. A empresa belga Double Pass foi contratada e esteve no Ninho do Urubu por uma semana observado métodos, procedimentos e estrutura do departamento de futebol de base.

Para implantar as melhorias, um reforço significativo no caixa. No orçamento de 2017, as divisões inferiores vão receber investimento 47% maior do que deste ano. O salto calculado é de R$ 9,5 milhões para R$ 14 milhões.

O diretor geral do clube Fred Luz é um dos entusiastas da parceria com a Double Pass. Antes de chegar ao Flamengo, a empresa – responsável pelo planejamento de longo prazo nas seleções alemã, belga e americana – procurou a CBF, que terminou recusando os serviços à época ainda com Gilmar Rinaldi e Dunga à frente da seleção – conforme informação do jornal “O Globo”, em abril deste ano.

– Eles (Double Pass) fizeram avaliação muito boa do nosso trabalho e bate muito com as coisas que a gente acredita que tem que implantar aqui. Prefiro não citar no momento porque ainda estamos na fase de montagem e estruturação, mas fizeram lista de providências e ações que vamos tomar – disse Fred Luz.

A verba maior para as divisões de base, explica o diretor do Flamengo, é parte do planejamento do clube de crescer as receitas para cada área anualmente. Até 2016, o orçamento da base rubro-negra era inferior ao do Fluminense e do Vasco, por exemplo, e bem abaixo de outros grandes do futebol brasileiro, como Corinthians, São Paulo, Cruzeiro, Grêmio e Inter.

O reforço no caixa vai servir também para melhorar a infraestrutura de treinos, para organizar excursões e atuar fora do país – estão previstas até cinco competições internacionais para a base rubro-negra em 2017 – e ainda nas contratações para as divisões inferiores.

Fonte: Globoesporte.com

Padrão
A Base

Thiago Santos se destaca no concorrido ataque do Flamengo e entra na fila para 2017

O Flamengo não esconde que busca qualificar o time começando pelos atacantes de velocidade. E, no Ninho do Urubu, uma das promessas em ascensão se destaca nesta posição concorrida. Thiago Santos, de 21 anos, superou um começo de temporada de lesões e aparece nos treinos e jogos como opção barata para o setor.

Lateral esquerdo estaria acertado com o Flamengo

Desgastado, Flamengo ‘esquece’ futebol bonito e prioriza vitórias

Saiba tudo e fique bem informado sobre o mais querido do Brasil

Diante da grande disputa pela vaga dos pontas, o garoto vem bem nos treinamentos e chamou atenção nos poucos minutos em que atuou diante do América-MG. Uma chance como titular neste ano é difícil, mas em 2017, enquanto reforços de alto nível na posição não chegarem, é uma realidade. O médico Márcio Tannure lembra que a revelação teve lesão nos dois adutores.

— Após o trabalho específico que montamos para ele, tem performado muito bem e sendo elogiado pelo professor Zé Ricardo. É um atleta dedicado, que comprou nossa ideia de treinos individualizados de fortalecimento e manutenção. Está colhendo os frutos — comemora.

Assim como outros jovens da base, Thiago Santos fez um trabalho de ganho de massa muscular e força. O compromisso tático exigido por Zé Ricardo para a posição, com ida ao ataque e volta na marcação, é feito com tranquilidade pelo atleta.

A vantagem em relação aos demais é justamente nas jogadas de mano a mano. Além da velocidade, a mudança de direção e a habilidade fazem de Thiago Santos uma das apostas de 2017.

— Teremos maior aproveitamento da base, mas quem avalia é o Zé Ricardo — ressaltou o diretor Rodrigo Caetano, que renovou com o jogador até 2018.

Fonte: Extra

Padrão