Especulações

Guerrero de saída?

Em alta em toda América do Sul, Paolo Guerrero, centroavante do mengão, volta a tona nos principais periódicos do continente.

Enquanto no Peru, o gol marcado por ele, contra a Argentina, é eleito o GOL do ANO, outros portais locais, garantem que Boca Juniores, voltará a assediar o jogador rubro-negro.

A capa do jornal O LIBERO estampa:

guerrero1.PNG

O portal trata Guerrero como uma obsessão dos argentinos do Boca e diz que agora eles tem as armas para contrata-lo.

E seguem dando detalhes sobre os valores de Guerrero: “Nuestro compatriota vale cerca de US$ 5 millones, pero el Flamengo pediría casi 8 “palos verdes” por soltar a su estrella, que tiene contrato hasta mediados de 2018.”

A trajetória, ascensão e queda de Lukas Podolski

O voo do Urubu

“Nosso compatriota vale cerca de 5 milhões de euros, mas o Flamengo pedi quase 8, para liberar sua estrela, que tem contrato até meados de 2018.”

Impressiona que o portal, segue dando a informação, que los hermanos, estariam dispostos a pagar 10 milhões de euros, pelo atacante.

guerrero2

 

Padrão
Especulações

A trajetória, ascensão e queda de Lukas Podolski

Texto de Valdeir Militão em 2015

Apesar de ter apenas 30 anos, Lukas Podolski não consegue se firmar em um time há algum tempo e com isso vê a sua carreira cada vez mais próxima do fim. As contusões e o fraco rendimento nas equipes, tem feito com que ele não jogue 2 temporadas por um mesmo clube, deixando claro a linha decadente do jogador que era uma das grandes promessas alemã da década passada.

Lukas_PodolskiPodolski estreou profissionalmente pelo Colônia com 18 anos em 2003. Logo em sua primeira temporada, marcou 10 gols em 19 jogos. Porém, mesmo com seu ótimo desempenho o time terminou o ano rebaixado. Na temporada seguinte, jogando a segunda divisão, ele continuou marcando gols. Fez 24 e levou seu time para o título, colocando o clube novamente na elite do futebol alemão.

De volta a primeira divisão, Lukas fez 12 gols, mas não foi o suficiente para evitar um novo rebaixamento do time. Tendo marcado tantos gols, era óbvio que o garoto tinha atraído a atenção de clubes maiores, no final da temporada ele assinaria com o maior clube alemão, o Bayern de Munique.

Antes disso, Podolski tinha conseguido alguns feitos inéditos. Em 2004 se tornou o 1° jogador da segunda divisão a atuar pela seleção, disputou a Eurocopa que aconteceu em Portugal e  naCopa do Mundo de 2006 foi titular da seleção e eleito melhor jogador jovem do torneio, superando craques como Messi e Cristiano Ronaldo.

Germany_Soccer_Baye_314171aApós a copa, o jogador se apresentava no seu novo clube, o gigante Bayern de Munique, cercado por grandes expectativas. Podolski não conseguiu repetir as boas atuações de antes e com isso rapidamente ficou sem espaço no clube, ainda mais com concorrências de peso como Luca Toni e Miroslav Klose. Em 2009 ele pediu para ser transferido do clube, o Bayern aceitou o pedido e Lukas voltou para o Colônia, time onde ele tinha iniciado sua carreira.

A temporada 2009/10 se iniciava, novamente em um clube de menor porte, Podolski se via como protagonista do time. Aparentemente era isso que o jogador precisava, as boas atuações voltaram e ele conseguiu manter o Colônia na elite alemã. Na temporada seguinte, Lukas voltou a impressionar, em outra boa temporada, o atacante fez 13 gols e deu 7 assistências. A temporada 2011/12 seria a sua ultima no clube, em 29 jogos ele marcou 18 gols, aquele foi o seu auge. Em grande fase, ele foi contratado pelo Arsenal e seu próximo desafio seria na Inglaterra.

11227789_761967660595441_8143127704980317763_oSua historia no Arsenal começou muito bem, com boas atuações e muitos gols. O primeiro deles inclusive, foi contra seu ex clube Colônia em um amistoso. Na sua estreia pela UCL o atacante fez o gol que deu a vitoria para o seu time. O jogo foi fora de casa, contra o Montpellier, os Gunners venceram por 2×1. A sua passagem pelo clube até o momento era muito boa, mas surgiram as contusões. Sem conseguir ficar saudável, fisicamente falando, Podolski foi perdendo cada vez mais espaço no time, e ao lado de atuações mais fracas, acabou tendo poucos minutos em campo, o mesmo que já havia acontecido no Bayern.

Novidades no Plano de Sócio Torcedores

Vai começar a Copa São Paulo de Futebol Júnior

Assim como da outra vez, isso irritou o jogador, ele passou a demostrar o descontentamento por não jogar e entrou em um embate com o técnico Wenger, questionando por que não lhe escalava. Em uma entrevista para a revista “Kicker”, Poldi chegou a falar que queria jogar, e que não era “palhaço”, para ficar fingindo que estava tudo bem. Nesse momento a situação do jogador no clube era insustentável, ele estava decidido a sair do clube, foi nesse momento que surgiu uma proposta da Inter de Milão. De inicio o Arsenal não aceitou, mas o time italiano insistiu, o técnico da Inter estava disposto a fazer Lukas voltar a brilhar e isso foi decisivo para a conclusão da negociação.

12010546_761967633928777_1786368598562761671_oO empréstimo foi fechado, o alemão teria então 6 meses para mostrar o seu valor e ser contratado em definitivo. A sua estreia foi logo em um grande jogo, contra a Juventus, pelo campeonato italiano. Mas assim como a sua passagem pelo clube, ele não foi bem. Foram 18 jogos, 8 como titular e apenas 1 gol. A passagem dele pela Itália foi um fracasso, ali se iniciavam os questionamentos sobre o seu futuro, se ele ainda conseguiria atuar em alto nível.

Com um aviso do técnico Joachim Low, que só seria convocado para a Euro 16, se jogasse entre 30 e 40 partidas na temporada, Podolski tinha que conseguir um novo clube. O jogador então fechou com o Galatasaray, da Turquia. Estava bem claro o declínio que ele vivia em sua carreira. No time turco ele teria ua missão de levar o clube longe na UCL.

11030312_761967677262106_6216237676196937602_o

Aos 30 anos o jogador é cercado de duvidas e um desapontamento. Todos esperavam que “Poldi, o príncipe” se tornasse uma das referencias do futebol alemão, mas isso nunca aconteceu. Pelo fato de ser carismático, todos gostam dele e torcem para que ele consiga uma virada em sua carreira e possa alcançar ainda grandes feitos. Lukas ganhou o carinho de todos os brasileiros após sua passagem por aqui na Copa do Mundo de 2014. Se considera um brasileiro e disse que voltaria. Quem sabe um dia o atacante não atue em um clube por aqui, ele demostrou ter um carinho pelo Flamengo. O tempo dirá o que vai acontecer, no momento só podemos torcer por ele.

Padrão
Especulações

Podolski no Fla

Na busca de reforços para a disputa da Conmebol Libertadores Bridgestone de 2017, o Flamengo sonha com a contratação de um velho conhecido seu: o polonês naturalizado alemão Lukas Podolski. O diário turco Hurriyet reportou nesta sexta-feira (30 de dezembro) que o meia-atacante estaria sendo disputado entre o Rubro-Negro e o Beijing Guoan, da China.

A grande ‘carta na manga’ do time da Gávea é sua principal patrocinadora, a Adidas. Isso porque, a fornecedora de materiais esportivos tem contrato de exclusividade com o atleta, e estaria disposta a fazer o jogador assinar com a equipe carioca, tendo, desta maneira, mais lucros em suas vendas de produtos em território nacional, além de aumentar a imagem do jogador junto ao Urubu.

Resultado de imagem para podolski flamengo

O diário revela que o Flamengo propôs ao Galatasaray (TUR) 7 milhões de euros (aproximadamente R$ 24 milhões), enquanto a oferta dos chineses seria de R$ 21 milhões. Os turcos já contrataram Burak Yilmaz para o lugar do alemão, além de ainda sonharem com Aleix Vidal, que está próximo de uma saída do Barcelona.

Novidades no Plano de Sócio Torcedores

Vai começar a Copa São Paulo de Futebol Júnior

Durante a Copa do Mundo de 2014, Lukas Podolski e Bastian Schweinsteiger tiraram uma foto no hotel em que estavam hospedados, no Rio de Janeiro, vestindo a camisa do Flamengo – presente de André Santos, amigo do atleta desde seus tempos de Arsenal, e que na época defendia o time da Gávea. Desde então, o meia caiu nas graças da torcida rubro-negra.

Dois anos depois, em junho, o jogador mostrou alguns presentes do Fla que havia recebido, com os brasileiros respondendo que estava ‘bem vestido’. Durante a disputa da Eurocopa, o atleta brincou em suas redes sociais que gostaria de ter mais uma camisa do clube, mimo este dado pouco tempo depois pelo Urubu.

Fonte: FoxSports

Padrão
Planejamento 2017

O voo do Urubu

Leonardo Oliveira: o voo do Urubu Gilvan de Souza/Flamengo

Entre os grandes clubes, sempre houve consenso de que, bem organizado, o Flamengo seria a NBA do futebol brasileiro. Pois é bom eles se prepararem. Esse dia pode chegar ainda em 2017. Depois de quatro anos de reestruturação financeira sob o comando do presidente Eduardo Bandeira de Mello, um administrador com longa carreira no BNDES, o Flamengo projeta pela primeira vez em décadas fechar um ano com arrecadação maior do que sua dívida. Para ser mais exato, R$ 50 milhões (entrarão R$ 400 milhões, e o débito é de R$ 350 milhões).

A dívida está equacionada. E em dia. Mais do que uma gestão empresarial, o clube adotou postura austera que contrasta com o gigantismo que inflava o ego de todo o contexto flamenguista. Um ego que sufocava e aplicava rasteiras.

O Flamengo atual, me conta o diretor-executivo Rodrigo Caetano, vive com os pés na realidade. Os números são compatíveis com o dinheiro na conta. Nada da megalomania que fez o dono da maior torcida do Brasil, até pouco tempo, ser também dono de nome sujo no mercado.

VP de Marketing fala sobre o novo patrocínio

Fla fecha o maior patrocínio do futebol brasileiro

A folha, por exemplo, é de R$ 6,5 milhões — como a de Inter e Grêmio. O orçamento de 2016 destinou 33% ao futebol. Para 2017, o executivo festeja como gol o aumento para 40%.

Rodrigo se entusiasma ao falar do Flamengo. Tanto que interrompeu as férias com a família na Flórida para me atender e tratar dos projetos e das ideias para 2017. O desafio de ajudar a reerguer um gigante apareceu na vida do principal executivo do futebol brasileiro no final de 2014. Ele topou. Sabia que seus antecessores no cargo, Felipe Ximenes e o conterrâneo Paulo Pelaipe, haviam atravessado um caminho de pedras. E restava ainda um bom tanto de sofrimento pela frente. Rodrigo encarou. Dois anos depois, dá-se ao luxo de comemorar na Flórida o ano que indica ao Flamengo estar no caminho do sucesso.

— Acredito que, no futebol, é preciso se preparar para ganhar e não ganhar para depois de se preparar. O Flamengo tem se preparado para ser protagonista — diz Rodrigo.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

O processo de reestruturação do Flamengo começou pela recuperação das finanças e da credibilidade no mercado. A mesma que permitiu contratar jogadores do quilate de Guerrero na metade de 2015 e Diego um ano depois. Não há dinheiro para pagamento à vista. Tudo é diluído ao longo do contrato. O trunfo para atraí-los é o pagamento em dia, a grife Flamengo e o projeto do clube. A segunda etapa dessa reestruturação cristalizou-se no dia 13 de dezembro. Depois de 33 anos, o terreno do Ninho do Urubu, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio, virou um CT de primeira linha, uma estação de excelência comum aos grandes da Europa.

Reunião detectou que faltava ao clube dar um salto na estrutura

Conheci o Ninho do Urubu no final de 2011, quando Ronaldinho ainda jogava no Flamengo. Era um arremedo de CT, com acesso em chão batido e contêineres que abrigavam vestiários, salas de imprensa, de musculação e de reuniões. Diferenciada, mesmo, só a paisagem dos morros cobertos de verde. Faltava tudo, até mesmo um muro para separar um dos campos de um condomínio vizinho.

No final de 2015, depois do 11º lugar no Brasileirão, Rodrigo chamou todos os integrantes da área técnica do clube para uma reunião. Queria entender a posição na tabela. Havia cumprido toda a cartilha, com salários em dia e contratações de qualidade, como Guerrero e Cirino. Havia algo errado e era preciso descobrir. Chegou-se à conclusão de que faltava o salto de qualidade na estrutura do clube.

— Decidimos que faríamos uma travessia em 2016 e colocaríamos dinheiro no CT como um todo. As instalações já tinham melhorado, e isso deu toda a condição para brigar pelo título. O projeto foi seguindo paralelamente porque teve dinheiro. Não tinha mais sentido ficar com aquela estrutura. Quantos jogadores de renome o Flamengo contratou e sempre ficou na parte de baixo desde 2009? — aponta Rodrigo.

O clube já havia melhorado as instalações na Gávea, no coração da zona sul do Rio. Faltava avançar no Ninho do Urubu. E foi feito. O local ganhou dois prédios para os profissionais. O primeiro tem dois pavimentos, com sala de jogos, auditório, sala de reunião, biblioteca, refeitório, cozinha industrial e hotelaria, com 24 suítes.

No segundo, estão sala de imprensa, vestiários com sauna e jacuzzi, sala de musculação e piscinas. O centro de excelência e performance, que abriga departamento médico, fisiologia e preparação física, havia sido inaugurado em fevereiro e já foi usado por atletas de fora, como Anderson Silva, Minotauro e José Aldo. Agora, Conca faz recuperação lá — e deve ficar para jogar.

O projeto do clube é finalizar até dezembro de 2017 a estrutura de prédios para a base. O padrão será o mesmo, avisa Rodrigo. O plano é de integração total entre o sub-20 e o profissional. O que na prática já existe. Os treinos são sempre no mesmo horário e em campos vizinhos.

O executivo prevê para 2017 aproveitamento maior dos garotos. Aposta em nomes como o do zagueiro Léo Duarte, do volante Ronaldo, do meia Lucas Paquetá e dos atacantes Vizeu e Thiago Santos. Todos passaram 2016 no grupo, como um processo de transição. Neste ano, ganharão mais espaço. Voltar a revelar talentos em grande número é outra das metas traçadas por esse Flamengo de pés no chão e passos firmes.

E, quando um gigante como o Flamengo caminha com passos firmes, é bom os adversários temerem.

*ZH ESPORTES

Padrão
Planejamento 2017

Fla paga cerca de R$ 6 milhões e encerra dívida de 21 anos com Romário

Em 1995, logo após ser eleito o melhor do mundo, Romário foi contratado pelo Flamengo, onde formou o ‘ataque dos sonhos’, ao lado de Edmundo e Sávio. Se dentro de campo o trio decepcionou na Gávea, fora dele o rubro-negro manteve uma dívida com o Baixinho que, 21 anos depois, só foi quitada nesta semana.

O clube rubro-negro fez um acordo com o ex-atacante e quitou à vista a dívida relacionada aos direitos de imagem, que girava em torno de R$ 18 milhões. Inicialmente, este valor seria parcelado até 2022 e era corrigido a cada 12 meses. Mas, após uma longa batalha judicial, o agora senador deu desconto de R$ 50% e recebeu do clube em torno de R$ 6 milhões e encerrou a dívida.

Mauro: novo patrocínio do Fla foi ‘grande sacada’ do clube

Fla fecha o maior patrocínio do futebol brasileiro

Romário teve duas passagens pelo Flamengo. Na primeira, encerrada em 1996, o ex-atacante fez 81 gols em 98 jogos. Na segunda, de 1997 a 1999, foram 111 gols em 142 partidas. Pelo rubro-negro, o Baixinho ganhou títulos como a Mercosul de 1999 e o Carioca de 1996 e 1999.

Fonte: O Globo

Padrão
Planejamento 2017

Fla avança na disputa por Marinho, e reunião com Vitória deve selar saída

Flamengo e Marinho estão mais próximos de um final feliz. Em negociação sigilosa, que começou ainda em outubro, o Rubro-Negro carioca avançou nas tratativas para contratar o jogador do Vitória. Nos bastidores, a confiança do Flamengo é que o jogador seja mais uma contratação para a temporada de 2017. O empresário do jogador Jorge Machado admitiu que a negociação está adiantada. E disse mais.

Confrontos do Fla na 1ª Liga

Carabao? Fla fecha patrocínio que renderá cerca de R$ 200 milhões ao clube em 6 anos

Flamengo corre em busca de nomes para suprir carências nas pontas

– Se ele ficar no Brasil, a preferência dele é jogar no Flamengo – disse o agente de Marinho.

Marinho; Vitória (Foto: Francisco Galvão/Divulgação/EC Vitória)Marinho no Vitória: jogador é alvo de grandes clubes do futebol brasileiro (Foto: Francisco Galvão/Divulgação/EC Vitória)

Com bom trânsito na Gávea, Machado acredita que a negociação vai avançar nos próximos dias. No início da semana que vem ele vai para Salvador se reunir com os dirigentes do Vitória e apresentar a proposta do Flamengo. Havia chance de Marcelo Cirino ser envolvido na negociação, mas o clube baiano recusou o nome do atacante do Flamengo. Em contato com o GloboEsporte.com, o diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano, não quis dar detalhes e nem confirmar o avanço da negociação. Machado, no entanto, adiantou as boas chances de o jogador defender o Flamengo em 2017.

– Todo processo do Marinho com o Flamengo está dependendo de uma reunião com a diretoria do Vitória entre segunda e terça-feira. Marinho está comigo em Porto Alegre, está descansando. A expectativa é que consigamos resolver o mais rápido possível. Devo viajar na segunda ou na terça-feira para a Bahia. Existe, sim, uma conversa bem adiantada com o Flamengo porque tenho uma relação com o Rodrigo (Caetano, executivo do Flamengo). Vai depender muito do Vitória e da operação financeira que tem de ser feita – disse Machado.

A multa contratual é de 5 milhões de euros (R$ 17 milhões), mas o Rubro-Negro carioca quer comprar 50% dos direitos econômicos do jogador – 30% é do Cruzeiro, 20% da JMB (empresa de Jorge Machado e Bismarck). Há interesse de outros clubes brasileiros e de fora do país na contratação do jogador.

– Não tem páreo. Por mais que exista interesse de outros clubes do Brasil, não existe outra situação como estamos com o Flamengo. A coisa se direcionou. Há possibilidades do exterior, mas tudo é especulação. Se ele ficar no Brasil, a preferência dele é jogar no Flamengo. É o desejo dele, mas o Marinho não é dono do passe dele, nem eu sou. A vontade não tem ingerência no rumo da negociação. O Vitória é o dono do passe dele, ele tem mais dois anos de contrato. Tenho reunião marcada com a nova diretoria, ainda nem os conheci pessoalmente, mas me trataram muito bem. Temos que ter tranquilidade e saber que o Marinho não foi vendido para China, Japão, Erechim ou Getúlio Vargas aqui perto… Não foi vendido para ninguém – afirmou.

Fonte: GE

Padrão
Planejamento 2017

Confrontos do Fla na 1ª Liga

A rodada de abertura da segunda edição da Primeira Liga já tem datas marcadas. A organização da competição divulgou, nesta sexta-feira, os dias dos jogos e os horários das partidas iniciais da competição. Grêmio, Inter e Brasil-Pel serão os representantes gaúchos no torneio.

Fla fecha o maior patrocínio do futebol brasileiro

Renato Gaúcho e a história de amor com o Flamengo

Marinho na semana que vem !?

Quem chega e Quem sai no Mengão

Inter e Xavante estão no Grupo A, ao lado de Fluminense e Criciúma, e já sabem data e hora do primeiro jogo, quando se enfrentam no Beira-Rio. A partida será no dia 1º de fevereiro, uma quarta-feira, às 19h30min.

Inter enfrenta o Brasil-Pel, e Grêmio joga contra o Flamengo na primeira rodada da Primeira Liga Reprodução/Facebook

Já o Grêmio, no Grupo B, estreia contra o Flamengo no dia 8 de fevereiro, fora de casa. No entanto, o horário da partida ainda não foi divulgado, assim como o local do confronto. Também estão na chave América-MG e Ceará.

Confira as datas e horas dos jogos da primeira rodada:

GRUPO A
24/1 – 20h – Fluminense x Criciúma
1/2 – 19h30min – Inter x Brasil-Pel

GRUPO B
2/2 – 19h15min – América-MG x Ceará
8/2 – Flamengo x Grêmio

GRUPO C
26/1 – 20h – Chapecoense x Joinville
1/2 – 19h30min – Cruzeiro x Atlético-MG

GRUPO D
25/1 – 19h15min – Figueirense x Londrina
25/1 – 19h30min – Paraná x Avaí

*ZHESPORTES

Padrão