Campeonato Brasileiro 2016

Ponte Preta 1 x 2 Flamengo

tabela5rodada

Uma vitória com ingredientes de sufoco, raça, determinação e redenção. A começar pela polêmica escalação; Flamengo entrou com Muralha (sim! Enfim ele entrou.), Rodinei, Léo Duarte, César Martins e Jorge, Márcio Araújo, Willian Arão e Alan Patrick, Cirino e Felipe Vizeu.

O que essa escalação tem de polêmica? A ausência de Paulo Victor inclusive do banco de reservas. Até o momento em que escrevo este, nenhuma explicação oficial convenceu o torcedor. Lesão! Ok! Segue o jogo.

Muralha como era de se esperar, comandou o time do Flamengo em campo. Muito mais ativo que seu antecessor, falava muito, gritava, comandava a zaga, deu vida a um time que não se comunicava em campo.

Léo Duarte foi outro que parece já estar se sentindo em casa na posição de titular da defesa rubro-negra. Também falou muito, organizou o setor e não errou nada. Em cada intervenção que fez, foi preciso.

César Martins, mostrou que voltou para fazer o dele. Não errar era o seu principal objetivo. Não errou! Deu vários chutões, já dominava a bola dando um balãozinho para em seguida chutar para o alto. Assim ele conseguiu conter as ações de ataque da Ponte, mas com um jogo muito abaixo de um zagueiro de time grande. Não comprometeu.

Rodinei, foi o elo mais fraco da defesa, apoiou pouco e se mostrou inseguro nas maiorias das jogadas que tentou.

Por outro lado, Jorge voltou a fazer uma boa partida, marcou bem na defesa, e no apoio nas raras vezes que subiu, conseguiu construir boas jogadas.

Em lance controverso, em cobrança de falta, a Ponte Preta abriu o placar. Fábio Ferreira em impedimento dentro da área rubro-negra, confundiu o bandeira que anulou o gol. Rapidamente Anderson Daronco consertou o erro do auxiliar, uma vez que o gol foi de Wellington Paulista. Ponte 1 x 0.

Não demorou muito e em cobrança de falta de Alan Patrick, Felipe Menezes marca contra. Ponte 1 x 1 Flamengo.

Quase no final do primeiro tempo, em cobrança de escanteio, a bola sobra para Jorge, que num lindo chute, solta um canhão para entrar depois de acertar o travessão. Ponte 1 x 2 Flamengo.

Ao voltarem do intervalo, a Ponte com duas alterações, veio disposta e obrigada a sair para o jogo, cedendo ao Flamengo a chance de contra-ataque. Mas aos 16 minutos, Fernandinho foi expulso, deixando o time com 10 jogadores.

Zé Ricardo leu bem o jogo, e rapidamente fechou a “casinha”, colocando Cuellar no lugar de Alan Patrick. Isso chamou a Ponte para cima do Flamengo, então ele entrou com Gabriel no lugar de Vizeu e mais tarde com Ederson em lugar de Cirino.

Gabriel se tornou uma boa opção de contra-ataque pelo lado esquerdo, mas nitidamente a primeira função era fechar a entrada da área por aquele setor.

O mesmo procurava fazer Ederson pelo lado direito.

A Ponte, atacou, tentou penetrar, tanto na bola aérea, quanto nas infiltrações, mas em excelente fase, Márcio Araújo, Léo Duarte e principalmente Muralha foram decisivos e perfeitos em suas intervenções.

Flamengo vence importante partida e fica momentaneamente em 5º lugar no campeonato brasileiro, com 7 pontos de 12 possíveis, um aproveitamento de 58%.

Essa vitória dá maior tranquilidade para o time trabalhar e se preparar para a próxima partida contra o Vitória na quinta-feira, no Raulino de Oliveira as 21 horas.

SRN.

Anúncios
Padrão
A Diretoria, Campeonato Brasileiro 2016

A situação

EduardofelizO que está acontecendo com o Flamengo é algo inédito no futebol mundial. Quanto mais o tempo passa, pior as coisas ficam e a diretoria parece alheia a tudo que se passa. Um clube de futebol, existe e sobrevive, principalmente pelo apoio de seu torcedor.

A definição de time grande, se deve principalmente pelo tamanho de sua torcida e pelos títulos que a mesma o ajuda a conquistar.

Pois neste exato momento, torcedor e diretoria vivem um caso de amor e ódio, como nunca antes visto na história do Flamengo.

O amor vem do belo trabalho feito pela diretoria ao equacionar as dívidas e o ódio pelos três anos de total descaso com o futebol profissional do clube.

E esse ódio só se faz aumentar, a medida que o seu presidente é totalmente autista e surdo as súplicas de seus torcedores. E Bandeira agora tem mostrado mais uma face que até então era desconhecida do grande público: a valentia em desafiar e chamar torcedores que o criticam em jogos para o confronto. Sim! Nos últimos jogos do Flamengo, o presidente Eduardo, sempre que criticado, tem chamado torcedores para a briga. Coisa que confesso, jamais ter visto em outros clubes ou no próprio Flamengo.

Muricy deixou o barco. Quando o navio começa a afundar, sabemos muito bem a raça de tripulantes que o deixam primeiro. Ironia, serem os mesmos que o “treinador” reclamou ao sair do Fluminense, enfim…

Muricy conseguiu jogar 5 meses de trabalho no lixo, Jayme e Tata, conseguiram em 3 jogos, tornar o ruim em péssimo e agora a diretoria resolve trazer outro medalhão: Abel Braga.

einstein

Esse é o perfil de treinador que a atual gestão do Flamengo quer trazer.

abelão

Fonte: uol esportes

Várias enquetes, estão nas redes sociais, perguntando se os torcedores aprovam a contratação de Abel. Todas elas com alta taxa de repúdio ao nome do treinador, mas ainda assim, inertes aos pedidos de seus mais de 40 milhões de torcedores, a diretoria parece mesmo disposta a bancar o caríssimo treinador.

enqueteabel

Enquete realizada pelo nosso twitter: @fabriciomllopes

Enquanto isso, o time continua com um elenco de carregadores de piano, sem uma peça sequer que saiba sentar e tocá-lo.

O jogo de ontem, contra a “poderosa” Chapecoense, foi um espelho do que essa diretoria vem plantando ao longo de quase 37 meses a frente do Flamengo. Um time apático, que comemora empate em casa contra time pequeno.

E o pior, está conseguindo transformar a nova geração de torcedores, em derrotados, em conformistas.

Protestos, xingamentos, nada parece incomodar a cúpula do futebol do Flamengo, que seguirá o seu reinado de total e absoluto descaso com o que diz e pensa o seu torcedor.

SRN.

Padrão
A Diretoria, Copa do Brasil

O Flamengo foi usurpado

EduardofelizO Flamengo foi usurpado do seu torcedor. O clube pertence a meia dúzia de executivos, que trocam dívidas públicas por dívidas privadas, na tentativa de sanear e devolver a saúde financeira ao maior clube do Brasil.

A intenção é muito boa, o trabalho pode até estar sendo bem feito, mas eles não estão conseguindo dosar e equilibrar os feitos das finanças com os feitos do futebol.

É bem verdade que o sossego que essa gestão encontra para deixar o futebol na situação que está, passa por outros setores do clube como um todo.

Hoje não há oposição séria no Flamengo. Quando escrevo séria quero dizer que exerça pressão suficiente para que a gestão se sinta pressionada. E como essa gestão não sente a pressão, ela não há repassa para seus executivos, que não repassa a comissão técnica, que não repassa ao elenco, ficando assim, toda a gestão blindada.

Rodrigo Caetano, logo após a eliminação do Carioca, veio a público dizer, que o Flamengo não sofrerá intervenções de fora para dentro. O que isso quer dizer? Quer dizer que o torcedor não tem voz ativa nessa gestão. Pouco importa o que pensam, tem que aceitar o time do jeito que eles colocarem e pronto.

Quase no mesmo dia, um dos diretores do Grêmio, após o time sofrer a queda na libertadores, deu entrevista dizendo que o que o clube precisava era ouvir mais seus torcedores. O diretor de futebol, se sentiu tão responsável, que pediu para sair, mesmo tendo resultados muito mais expressivos que o executivo de futebol do Flamengo. Foi homem. Se importou com a Instituição.

Já Rodrigo Caetano, “mama” nas tetas dos sócios torcedores e adormece sob a sombra de um presidente, que neste momento faz as malas para seguir com a seleção da CBF, para um torneio festivo em terras do Tio Sam.

Rodrigo Caetano mostrando o que vai colocar na torcida

Terceira eliminação de um torneio em 5 meses. Primeira eliminação da história do Flamengo na Copa do Brasil antes das oitavas de final.

Hoje o time não tem um comandante, o clube, ficará sem seu presidente. Não se enganem. Não há pensamento de reavaliação do trabalho. Não vão fazer absolutamente nada. Basta um empate contra o Grêmio neste final de semana, para se vangloriarem de um trabalho bem feito.

Infelizmente esse é o Flamengo que sobrou para a torcida hoje.

Essa gestão usurpou o clube e está reescrevendo com sangue, a história do maior clube de futebol do mundo.

SRN.

Padrão
Sem categoria

Começou… Flamengo 1 x 0 Sport

Começou o certame mais difícil do mundo. Começou o Campeonato Brasileiro de 2016. E na partida inicial: Flamengo x Sport Clube do Recife.

O jogo de estréia dos rubro-negros, precisa ser contado a partir da sexta-feira a noite, quando Wallace, até então protegido e blindado por comissão técnica, jogadores e diretoria, pediu para não mais vestir a camisa rubro-negra.

PedidodedispensaWallace

Essa declaração certamente abalou o clube em muitas vertentes diferentes. O que se viu nas redes sociais, foram torcedores comemorando, como se o time tivesse contratado uma grande estrela internacional.

Na diretoria o pedido caiu feito uma bomba. A princípio Wallace pediu para ser emprestado, para um grande clube do futebol brasileiro, fontes afirmam que o Grêmio seria o seu destino. O zagueiro propôs ao clube um empréstimo simples, sem custos, com o time interessado apenas pagando seus vencimentos de forma integral e que seu passe fosse fixado ao final do mesmo.

Num primeiro momento a diretoria pareceu ter concordado e mandou o atleta retornar ao Rio de Janeiro. Eis que na manhã de sábado, o presidente Eduardo Bandeira de Mello afirmou a vários repórteres, que Wallace só sai do Flamengo vendido. Até alguma proposta aparecer, o jogador passará a treinar separado do grupo.

Flamengosoaceitavenderwallace

Como o próprio Muricy afirmou após o jogo, Wallace é página virada no Flamengo.

quem.

O jogo começou muito movimentado, com o Flamengo escalado com: Paulo Victor, Rodinei, Léo Duarte, Juan e Jorge, Cuellar, Willian Arão e Mancuello, Everton Guerrero e Sheik.

1º.fwAos 4 minutos do 1º Tempo, o rubro-negro carioca abre o placar em cruzamento de Willian Arão, Guerrero como de praxe fura, mas Everton que entrava atrás do atacante marca. Assim como no ano passado Everton faz o primeiro gol do Flamengo no Brasileirão.

Daí por diante foi o que se chama Muricybol. Um time aplicado taticamente, muito preocupado em preencher os espaços no meio de campo, mas que muito pouco produzia. Os dois goleiros foram pouco acionados. Nas duas oportunidades que o Sport levou perigo, Paulo Victor falhou. Na primeira, Léo Duarte corrigiu sua saída e na segunda o atacante do Sport encontrava-se em impedimento.

O jogo seguiu sem lances de perigo, até que no último lance do 1º tempo, Mancuello encontrou Everton na direita, num belíssimo lançamento. Everton alcançou a bola, mas tropeçou na mesma, quase caiu, perdeu angulo e arrancou um escanteio que em nada resultou.

2º.fwO 2º tempo começou com a mesma dinâmica que o primeiro terminou. Até que Richielli, meia do Sport, foi expulso depois de entrada violenta em Cuellar. Pouca diferença fez, pois o time do Flamengo abdicou de jogar e o que fez foi manter o resultado.

Muricy colocou Cirino no lugar de Emerson Sheik (que nada produziu, além de suas famosas arrancadas sem destino), logo após promoveu a entrada de Ederson no lugar de Guerrero, que merece um parágrafo só para ele.

Guerrero não conseguiu fazer nada no jogo, tendo dificuldades para dominar bolas, fazer passes e dar combate, recebendo cartão amarelo por falta boba. Em determinado momento pisou bisonhamente na bola e caiu, quase armando contra-ataque para o Sport. Ao ser substituído, saiu de campo sem cumprimentar Muricy e despejando palavrões. Chegou a discutir com torcedores.

Alan Patrick ainda entraria no lugar de Mancuello e proporcionaria o lance mais bonito do jogo. Em cruzamento da esquerda, Alan pegou um sem pulo lindo, no canto direito do bom goleiro Magrão, que pulou como um gato e fez a defesa, no rebote, Sport conseguiu neutralizar o ataque.

Marcelo Cirino ainda conseguiria produzir dois lances de perigo, no primeiro optando por chutar fraco nas mãos de Magrão, quando Ederson sozinho pedia a bola na direita de ataque e no segundo lance, chutando por sobre o gol do arqueiro recifense.

Jogando para um público pouco superior a 7.500 testemunhas em Volta Redonda, o Flamengo se mostrou burocrático, jogando o tempo todo para manter o resultado, bem ao estilo Muricy Ramalho.

O que não deve ser encarado como ruim por sua torcida, pois se tem uma coisa que Muricy sabe fazer é jogar feio e ser campeão.

Flamengo1x0Sport - Muricybol

SRN.

Padrão
Copa do Brasil

Não dá mais…

Não dá para entender o que se passa na cabeça de Muricy. Ficou 10 dias treinando e viu alguma coisa no time, que só ele enxergou.

O 4-3-3 não funciona para o Flamengo. Não tem jogadores que conseguem ir ao ataque e voltar para recompor com a mesma velocidade que o adversário leva para se defender e contra-atacar.

Por conta dos pontas “pregados”, fixos, ficamos sempre com 3 jogadores no meio de campo.

Quando atacamos, temos dois, Arão e Mancuello, porque Cuellar fica responsável por marcar, fechar o meio, pegar a segunda bola, cobrir os laterais e os avanços dos zagueiros. Também é de Cuellar a responsabilidade por fazer a ligação defesa meio de campo. Só isso.

Arão e Mancuello, se perdem no mar de jogadores defensivos, fechando o meio de campo. Ai aumenta o número de passes errados e de jogadas desperdiçadas. Porque? Porque os pontas pregados, fixos, são facilmente dominados pelo adversário, se movimentam pouco.

As tentativas dos dois meio campistas rubro-negros, são sempre o passe em profundidade ou o drible, tarefas muito mais complexas do que os passes triangulares, com aproximação de todos os jogadores.

Não existe as tabelas ofensivas, justamente pela facilidade de marcação dos pontas.

Na cabeça de Muricy, o primeiro gol do Fortaleza, foi falta de sorte e o time precisava insistir pelas pontas. Mas ele está nitidamente perdido. Não sabe mais o que está fazendo.

Quanto a Wallace e Paulo Victor, são dois jogadores que não conseguem evoluir no time. A cada jogo ficam piores, expõem suas dificuldades e imperfeições. Não seria nada mal poupá-los do vexame que apresentam jogo após jogo.

O time virou um bando. Cada um por si e Deus por todos.

Mas neste momento, Deus tem problemas maiores para se preocupar e o Flamengo vai cada dia mais, de mal a pior.

Que as contratações venham o mais rápido possível. Que Muricy deixe de ser turrão e abandone o 4-3-3 que está enterrando ele e o time.

Que os jogadores voltem a representar sua imensa nação e os deixem pelo menos sonhar com a permanência na série A.

Há, o placar do jogo? Fortaleza 2 x 1 Flamengo.

SRN.

Padrão
Especulações, Jogadores

Especulações

Graças as campanhas pífias nos campeonatos do primeiro semestre, hoje o torcedor do Flamengo, vê o time envolvido em várias negociações (extra-oficiais),  por jogadores.

Algumas podem ser concretizadas, a maioria não passará mesmo de especulações.

Fique então por dentro de tudo que está envolvendo o nome do Flamengo e possíveis contratações de jogadores.

necociações.fw

negociacoes2.fw

Outros nomes estão sendo especulados e muitos ainda serão. Certo é que o Flamengo precisa sim, de reforços de ponta o mais rápido possível.

É torcer para que escolham as peças certas para termos um grande ano, pois as principais competições, ainda estão por vir.

SRN

Padrão